Estudo internacional mostra que iniciar o tratamento do diabetes com combinação de drogas preserva o pâncreas e evita o uso de insulina.

Mais de 2 mil pessoas com diabetes tipo 2 recém diagnosticado participaram desse estudo que envolveu os principais endocrinologistas do mundo como o Professor David Mathews da Inglaterra, Stefano Del Prato da Itália, Chantal Mathieu da Bélgica, e que no Brasil teve como coordenador o Dr. Sérgio Vencio.

Os pacientes foram divididos em dois grupos. O primeiro usando somente metformina e o segundo uma combinação de Vildagliptina associada a metformina. Essa combinação conseguia dobrar o tempo que os pacientes mantinha a glicose controlada, evitando a associação de insulina.